Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Voz sobre IP

RNP desenvolve transmissão de voz digital pela Internet

Iniciar o ano que vem convidando todas as instituições usuárias a se conectarem ao serviço de voz sobre IP (VoIP) da RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. Esta é a expectativa do Grupo de Trabalho (GT) VoIP da organização que visa oferecer o serviço de transmissão de voz digital pela rede Internet, utilizando o protocolo IP. Nos dias 8, 9 e 10 de julho, foi realizado o treinamento teórico e prático da nova tecnologia para técnicos das 14 instituições que participarão inicialmente do projeto piloto. Para o funcionamento integral do piloto, previsto para os meses de setembro e outubro, o GT aguarda a chegada dos gateways que estão sendo adquiridos pela RNP e que serão repassados às instituições participantes.

O treinamento foi realizado pelo laboratório VoIP do Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ (NCE) e reuniu cerca de 30 profissionais das áreas de dados e telefonia. O programa do curso foi focado na instalação e configuração de gateways (equipamento que faz a conexão dos PBXs à Internet), gatekeepers (responsáveis pela localização das chamadas), servidores Radius (elementos que armazenarão as estatísticas de uso), planos de numeração e segurança de acesso e autenticação.

Enquanto os gateways são aguardados, a instalação dos gatekeepers, servidores Radius e banco de dados SQL, prevista para o final de julho, já permitirá a operação de alguns telefones virtuais e o teste do plano de numeração. Até novembro, depois da implantação do piloto, todos os dados coletados da experiência deverão ser reunidos para que o GT elabore a recomendação para a implantação em produção do serviço pela RNP.

O serviço de voz sobre IP pode trazer vários benefícios para o país. Dentre eles, a otimização dos custos, com a convergência de voz e dados em uma só rede e a extensão da discagem DDD e DDI para qualquer ramal virtual ou físico do PBX. Além da economia, a integração real de voz e dados permite que as instituições possam investir em novas soluções internas, buscando o uso intensivo de telefones IP, virtuais e integração de VoIP com ambientes Web, como SAQ via Internet. Para o coordenador do GT VoIP, Paulo Henrique Aguiar Rodrigues, a maior contribuição do projeto para as telecomunicações é a formação de recursos humanos voltados para a tecnologia de voz sobre IP.

A princípio, o recurso será disponibilizado à comunidade acadêmica e de pesquisa em caráter experimental, mas o objetivo é alcançar toda a comunidade. Aguiar ressalta a importância de um projeto piloto na transição da telefonia tradicional para o serviço de VoIP: "a possibilidade de testar, dominar e evoluir uma tecnologia que deverá em pouco tempo substituir a telefonia tradicional é não somente um desafio mas uma necessidade para o futuro das nossas telecomunicações. Muitas restrições de ambiente, questões de escalabilidade e avaliação de desempenho só são devidamente estudadas e equacionadas quando um piloto é implantado".

Aguiar destaca também a importância do experimento para as operadoras: "a implantação da tecnologia VoIP pelas operadoras e seu emprego em substituição à telefonia tradicional serão enormemente facilitados com a disseminação do uso, formação de recursos humanos e domínio tecnológico do VoIP pelas universidades e centros de pesquisa".

Ainda de acordo com Aguiar, a implantação de VoIP no backbone RNP2 trará desafios relativos ao fornecimento de qualidade de serviço para um tráfego de tempo real sobre um backbone aberto e comunitário como o da RNP, voltados para todos os tipos de tráfego. Considerando este aspecto, Aguiar destaca a importância do GT VoIP Avançado 2004.

"Com a aprovação do GT, estaremos estudando alternativas e implantando soluções para possibilitar a escalabilidade do serviço VoIP, tornando-o viável para suporte a um número crescente de instituições. Um serviço VoIP estendido, envolvendo muitas instituições, requer a implantação de um controle de admissão de chamadas integrado com a oferta de qualidade de serviço (QoS) pela rede. O uso de monitoração e gerência pró-ativos para planejamento de engenharia de tráfego e reconfiguração de QoS são essenciais para um ambiente complexo de telecomunicações", explica Aguiar.

O resultado da aprovação dos novos grupos que integrarão o programa Grupos de Trabalho RNP (GT-RNP) para 2003/2004 deverá ser divulgado no site a partir do mês de agosto. Os resultados dos GTs que vigoraram de 2002 a 2003 foram apresentados durante o 4º Workshop RNP2, realizado nos dias 19 e 20 de maio de 2003, em Natal (RN). (RNP)

Revista Consultor Jurídico, 28 de julho de 2003, 22h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.