Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novas alternativas

Governador do PR lança Rede de Pesquisa inédita no país

O governador do Paraná, Roberto Requião, participou da solenidade de lançamento da Rede Paranaense de Ensino e Pesquisa, nesta sexta-feira (18/7), no Palácio Iguaçu. "O Brasil sempre tem alguma coisa a aprender com o Paraná, seja na maneira de tratar as questões sociais, da educação ou no incentivo à criação de emprego e renda, através de medidas que fortalecem nossas atividades empresariais", afirmou.

Primeira no país, a Rede interliga cinco universidades estaduais localizadas em pontos extremos do Estado e vai viabilizar a implantação do programa Paraná Digital, da Secretaria de Estado da Educação, que prevê a interligação de todas as 2.037 escolas estaduais e a criação de um portal de serviços pedagógicos de apoio aos professores, além do atendimento aos alunos da rede pública de ensino.

Para o governador, investir em tecnologia de ponta e avançar nas questões sociais com solidariedade e respeito podem ser traduzidos como "modernidade". Segundo Requião, "ser revolucionário em determinadas circunstâncias da conjuntura histórica significa ser conservador e, neste governo, estou sendo revolucionário porque quis preservar instituições consagradas, como a Copel, que agora nos permite pôr em operação uma rede de ensino e pesquisa fantástica como esta".

Integração

De acordo com o governador, a intenção é montar um sistema público de telecomunicações, que vai viabilizar melhorias no sistema educacional, no sistema de saúde e, também , a implantação do projeto de geoprocessamento de informações na área de segurança.

Segundo o presidente da Companhia de Informática do Paraná (Celepar), Marcos Mazoni, o governo do Estado passa a economizar imediatamente R$ 1,4 milhão com a transformação da rede de pesquisa implantada no governo anterior, conhecida como Intranet Paraná, e que agora está estruturada num potencial já existente no setor público, que é a rede de fibra ótica da Copel, cujo alcance atinge os 62 maiores municípios do Estado.

"Além da economia, passamos a contar com novas alternativas, como uso de imagem, voz, vídeos, para atingir o objetivo de ter um Estado autônomo e provedor de conhecimento para todas as suas instituições", disse Mazoni. Para o secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldair Rizzi, a Rede Paranaense de Ensino e Pesquisa representa um grande avanço do ponto de vista político, já que vai promover uma verdadeira integração de todas as atividades do Estado.

O governo do Paraná passa a suprir a si próprio, com mais qualidade e mais economia, acrescentou o secretário estadual de Assuntos Estratégicos, Nizan Pereira. "Essa é a concretização do Paraná no século XXI, que vai propiciar a verdadeira inclusão social para a nossa população", afirmou Nizan.

A solenidade de lançamento da Rede contou com a presença do deputado federal (PT) Paulo Bernardo, do senador Antero Paes de Barros, de secretários de Estado, deputados estaduais, da vice-reitora da UFPR, Maria Tarcisa Silva Bega e dos reitores e representantes das universidades estaduais. (AEN)

Revista Consultor Jurídico, 18 de julho de 2003, 20h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/07/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.