Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mulheres em cena

Bancada feminina de 9 senadoras é a maior da história do Senado

O Senado passará a contar com a maior bancada feminina de toda a sua história, num total de nove senadoras. Nas eleições de outubro de 2002, foram eleitas oito mulheres e, desse total, apenas a senadora Marina Silva (PT-AC) foi reeleita. As demais chegam ao Senado pela primeira vez, e o PT é o partido que terá o maior número de senadoras (cinco), seguido do PFL (duas), PSDB (uma) e PPS (uma).

De acordo com a Agência Senado, mesmo com a ida de Marina Silva para o Ministério do Meio Ambiente, a bancada feminina terá nove representantes, o que representa 7,29% de mulheres com assento na Casa, num universo de 81 membros.

Ao final da legislatura passada, a bancada feminina era formada por cinco mulheres, que representavam 4,05% do total. As senadoras eram Heloísa Helena (PT-AL) e Maria do Carmo Alves (PFL-SE), ambas com mandato até 2007; Emilia Fernandes (PT-RS) e Marluce Pinto (PMDB-RR), que não se reelegeram; e Marina Silva, agora ministra.

Além da professora e enfermeira Heloísa Helena e da empresária e advogada Maria do Carmo Alves, a bancada feminina no Senado será composta pela socióloga e ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL-MA); pela arquiteta e funcionária do Banco do Brasil, Ana Júlia de Vasconcelos Carepa (PT-PA); pela jornalista Lúcia Vânia Abrão Costa (PSDB-GO); pela advogada e professora Serys Marly Slhessaenko (PT-MT); pelas professoras Ideli Salvatti (PT-SC) e Fátima Cleide Rodrigues da Silva (PT-RO); e pela pedagoga Patrícia Gomes (PPS-CE).

Revista Consultor Jurídico, 31 de janeiro de 2003, 12h58

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.