Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Questão trabalhista

Metroviários e Metrô estão a um passo de firmar acordo no TRT-SP

Representantes dos metroviários e da Companhia do Metropolitano de São Paulo estão a um passo de acordo, num processo que tramita na Justiça do Trabalho desde 1991, sobre pagamento de adicional de periculosidade.

Eles se reuniram nesta quarta-feira (29/1), no Núcleo de Conciliação de 2ª Instância do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. Esse foi o segundo encontro entre as partes. No primeiro, em 15 de janeiro de 2003, o Tribunal propôs que os valores do Imposto de Renda, que deveriam ser arcados totalmente pelo Metrô, fossem divididos meio a meio entre os 24 metroviários e a companhia.

Em troca, a empresa abriria mão do recurso interposto junto ao Tribunal Superior do Trabalho, para não pagar o total do valor restante, que chega a R$ 1.136.636,33. Assim, os metroviários receberiam o dinheiro imediatamente.

Embora o Metrô tenha aceitado a proposta, criou-se um impasse quanto às diferenças referentes à parcela paga em setembro do ano de 2001. O Tribunal, então, propôs que 70% destas diferenças sejam pagas pelo Metrô e 30% pelos metroviários.

As partes voltam a se reunir no dia 12 de fevereiro, no Núcleo de Concilliação do TRT, com uma resposta a esta proposta adicional.

Revista Consultor Jurídico, 29 de janeiro de 2003, 20h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.