Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prostituição infantil

Polícia prende envolvidos com prostituição infantil em 5 estados

No último final de semana, a Polícia Rodoviária Federal prendeu mais cinco pessoas envolvidas com a exploração sexual de crianças e adolescentes, em operação integrada com as polícias Federal e dos estados de Minas Gerais, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Maranhão e Pará. Seis menores e 50 que se suspeita ter menos de 18 anos foram encaminhadas aos Conselhos Tutelares.

O balanço da Polícia Federal sobre os primeiros dias da operação de combate à prostituição infantil apontou a prisão de 52 pessoas, entre os dias 17 e 19 de janeiro. O combate a esse tipo de crime é uma das prioridades do governo federal. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, anunciou na última semana a intensificação das ações de combate ao turismo sexual durante o Carnaval.

O estado do Maranhão foi palco da maioria das prisões realizadas nos dias 25 e 26 de janeiro. Na BR 316, duas pessoas foram presas e duas meninas de 14 anos, levadas ao Conselho Tutelar. Outras 16 adolescentes, sem documentação, também foram entregues ao conselho.

No Pará, 17 crianças foram encaminhadas à Casa de Custódia de Marituba. Elas foram detidas nas proximidades de casas noturnas às margens da rodovia que liga o município de Marituba a Ananindeua. No Mato Grosso do Sul, foi presa uma mulher de 27 anos que aliciava uma jovem de 17.

No município de Juiz de Fora (MG), um homem foi preso por exploração sexual de crianças, além de duas menores encontradas em situação de risco. Um homem que estava com uma menina de 16 anos dentro de um carro estacionado em um posto de combustíveis, em Ariquemes (RO), foi detido pela PRF. A adolescente foi encaminhada ao conselho tutelar.

Revista Consultor Jurídico, 28 de janeiro de 2003, 13h04

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.