Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Selo de qualidade

Juizado da Infância de Mato Grosso recebe certificado ISO 9000

O juizado da Infância e Juventude da Comarca de Cuiabá se prepara para obter o certificado ISO 9000. A certificação faz parte de uma política de qualidade implantada no Juizado para assegurar a prestação contínua de um atendimento de excelência à criança, ao adolescente, à família e à sociedade.

Entre os requisitos está a elevada qualidade dos serviços, para a completa satisfação dos clientes, através da prevenção contínua da ocorrência de problemas. "A certificação representa a concretização das melhorias que estamos buscando diariamente, e que devemos continuar perseguindo, mesmo após a concessão", afirmou a juíza titular do juizado, Cleuci Terezinha Chagas.

Entre os objetivos da política de qualidade em desenvolvimento pelo Juizado da Infância e Juventude estão: garantir celeridade no atendimento e na prestação jurisdicional; ampliar a atuação do Juizado junto à comunidade; interagir com instituições que atuam diretamente

com a criança, o adolescente e a família; e buscar a satisfação dos clientes.

A iniciativa, disse a juíza Cleuci Terezinha Chagas, é para prestar um serviço de excelência, incluindo agilidade no trabalho. As mudanças vão desde o aperfeiçoamento profissional dos servidores até a melhoria das instalações físicas.

A certificação para o Juizado da Infância e Juventude deverá ser concedida pela International Organization for Standardization (ISO), organização internacional para normatização, com sede em Londres. Sua representante no Brasil, que faz a verificação da conformidade com os ditames da ISO, é a BVQI do Brasil Sociedade Certificadora Ltda., com sede em Salvador (BA).

O certificado ISO 9000 é um conjunto de normas válidas e reconhecidas mundialmente e somente é concedido mediante verificação minuciosa de cumprimento de requisitos mínimos, previamente estabelecidos.

Revista Consultor Jurídico, 10 de janeiro de 2003, 16h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/01/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.