Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prazo maior

Acusação de venda de habeas corpus requer mais investigações

A Comissão Especial, constituída para investigar as denúncias contra o ministro Vicente Leal, acusado de envolvimento com o esquema que favoreceia narcotraficantes esteve reunida no Superior Tribunal de Justiça. O grupo continuou com o exame dos elementos da investigação policial e de outras provas colhidas contra a acusação de venda de habeas corpus.

Segundo o presidente da Comissão, ministro Sálvio de Figueiredo, ficou determinada a realização de novas diligências para esclarecer fatos mencionados na documentação apresentada até agora. "Não podemos fazer juízo de valor. Ainda é muito cedo. Os indícios e as circunstâncias que conduzem a investigação. Estamos trabalhando em cima do que nos foi apresentado", disseram os ministros.

O ministro Figueiredo disse que foram tomados depoimentos de três pessoas envolvidas nos fatos. O presidente da Comissão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Plauto Ribeiro, também participou da reunião. O próximo encontro dos integrantes da Comissão Especial será dia 5 de fevereiro, às 9h30, na sede do Tribunal.

Revista Consultor Jurídico, 9 de janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 9 de janeiro de 2003, 20h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/01/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.