Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Esforço concentrado

TRT de SP tenta fechar acordo entre metroviários e Metrô

Metroviários e representantes da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) sentam-se à mesa de negociação na segunda-feira (6/1) para uma última tentativa de acordo. As duas partes já estiveram reunidas no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo e não chegaram a um consenso.

Na pauta de discussão está o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) da companhia aos trabalhadores e o adicional de risco de vida de 10% para os funcionários que fazem a segurança do Metrô.

A audiência de conciliação está marcada para às 13h e será presidida pelo vice-presidente Judicial do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, juiz João Carlos de Araújo.

Caso não haja um acordo entre os trabalhadores e a empresa, a seção especializada em Dissídios Coletivos do Tribunal julgará o dissídio de greve instaurado pelo Sindicato dos Metroviários.

O relator do processo (TRT/SP Nº 377/02-7) será o juiz Délvio Buffulin, que terá como revisora a juíza Dora Vaz Treviño.

O Sindicato dos Metroviários convocou uma assembléia para segunda-feira (6/1) para, caso não haja acordo, os trabalhadores decidam pelo início de uma greve.

Revista Consultor Jurídico, 3 de janeiro de 2003, 16h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/01/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.