Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais um

Novo inquérito contra ministro da Fazenda chega ao STF

O Supremo Tribunal Federal recebeu, do Ministério Público Federal, Inquérito contra o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, por crime de responsabilidade quando exercia o cargo de prefeito de Ribeirão Preto (SP). Ele teria admitido servidora contra as disposições da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Raquel Pizetti Ruiz foi contratada pela prefeitura de Ribeirão Preto no cargo de monitora de alfabetização de adultos, entre 1993 a 1998. Ela foi demitida com alegação do término do contrato de trabalho.

Segundo o MP, a prefeitura teria firmado sucessivos contratos de trabalho com Raquel Ruiz, "o que descaracteriza na íntegra o instituto da celebração do contrato por prazo determinado", de acordo com o artigo 443, parágrafo 2º da CLT.

A ex-servidora quer a declaração de nulidade dos contratos de trabalho por prazo determinado assinados com a prefeitura, passando a ser reconhecidos como contrato de trabalho por prazo indeterminado, com o pagamento das verbas rescisórias a que julga ter direito. (STF)

Inq 1.907

Revista Consultor Jurídico, 17 de fevereiro de 2003, 15h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.