Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sinal de alerta

Professores da Cásper Líbero ameaçam deixar faculdade

Os mais famosos professores de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero - entre eles renomados jornalistas brasileiros - podem deixar o mais antigo centro de formação profissional do ramo do país.

Os 14 professores, entre eles o presidente da Radiobrás, Eugênio Bucci, o diretor da Revista Exame, Sidnei Basile, e o ex-ombudsman da Folha de S.Paulo, Mário Vítor Santos, afirmaram num abaixo-assinado que, se Welington Andrade e Carlos Costa forem nomeados para os cargos de coordenador e vice-coordenador de Jornalismo, eles não enxergarão "mais possibilidade de seguir como professores".

Segundo eles, tais nomeações são contrárias "à vontade da maioria dos professores" e constituem "uma grave agressão da Diretoria da Faculdade". Os professores afirmam que "Welington Andrade obteve 8 votos nas eleições, contra os 19 conferidos ao professor Luiz Costa Pereira Jr., e Carlos Costa obteve 7 votos, contra os 20 conferidos a Marcelo Coelho".

Segundo o abaixo-assinado, algumas atitudes Diretoria, em desacordo com a posição dos professores, "objetivam a destruição dos padrões de qualidade conquistados nos últimos anos no curso de Jornalismo".

Os professores também criticam "a mercantilização do ensino" que, segundo eles, foi instituída pela diretoria. O exemplo dado foi a determinação do "aumento do número de alunos por sala de aula".

Os professores Sérgio Rizzo, Éverton Constant e Clóvis de Barros Filho, da Coordenadoria de Rádio e TV, também "manifestaram seu repúdio à situação denunciada".

Leia o abaixo-assinado:

São Paulo, 14 de fevereiro de 2003.

Aos estudantes, professores, funcionários e amigos da Cásper Líbero

1- Os abaixo-assinados, professores de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, declaram não reconhecer a nomeação de Welington Andrade e Carlos Costa para os cargos de coordenador e vice-coordenador de Jornalismo. Welington Andrade obteve 8 votos nas eleições, contra os 19 conferidos ao professor Luiz Costa Pereira Jr., e Carlos Costa obteve 7 votos, contra os 20 conferidos a Marcelo Coelho.

2- Consideram que essa nomeação, claramente contrária à vontade da maioria dos professores, constitui mais uma grave agressão da Diretoria da Faculdade, cujas atitudes vêm desrespeitando as nossas instituições representativas e objetivam a destruição dos padrões de qualidade conquistados nos últimos anos no curso de Jornalismo.

3- Lembram que a nomeação de dois candidatos inventados no gabinete da Diretoria não é um ato isolado e inscreve-se numa política de agressões a este corpo de professores e a toda a comunidade Cásper Líbero. Num claro sinal de que a mercantilização do ensino é a prioridade número um desta diretoria, nos últimos meses ela determinou arbitrariamente o aumento do número de alunos por sala de aula, desrespeitou o compromisso assumido publicamente junto à Congregação de reverter essa decisão e demitiu de forma truculenta o coordenador de Jornalismo Marco Antonio Araújo, que liderou um movimento de repúdio ao aumento do número de vagas. Por fim, a criação de um curso de Turismo, também fruto de decisão desastrada, resultou em fracasso.

4- Os abaixo-assinados anunciam então que, se nada for feito para reverter tal linha de ação, não enxergam mais possibilidade de seguir como professores da Coordenadoria de Jornalismo.

5- Por último, declaram-se em mobilização permanente a partir de

segunda-feira, 17 de fevereiro, de forma a esclarecer e debater com os estudantes e outros interessados as razões de sua atitude em defesa do ensino de excelência.

Domingos Fraga

Eduardo Marini

Eugênio Bucci

Igor Fuser

José Américo Dias

José Arbex Jr.

Luciana Bistane

Luiz Costa Pereira Jr.

Marcelo Coelho

Mário Vítor Santos

Maurício Stycer

Paulo Nassar

Rosane Baptista

Sidnei Basile

Também os professores Sérgio Rizzo, Éverton Constant e Clóvis de Barros Filho, da Coordenadoria de Rádio e TV, manifestaram seu repúdio à situação denunciada nesta carta, pedindo afastamento da Coordenadoria de Jornalismo.

Revista Consultor Jurídico, 14 de fevereiro de 2003, 15h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.