Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Delegados presos

TJ paranaense nega HC a delegados acusados de roubo de cargas

A Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná negou habeas corpus aos delegados Hélcio Piasseta e Margareth Alferes de Oliveira Motta. Eles estão presos preventivamente por suposto envolvimento com uma quadrilha de roubo de cargas e, segundo o relator, desembargador Nasser de Melo, assim devem permanecer até o final da instrução criminal.

Para o relator, a gravidade da questão e as bem fundamentadas razões expostas pelo juiz de primeira instância impedem a revogação dos decretos prisionais. Piasseta está preso desde setembro de 2002 e Margareth cumpre prisão domiciliar.

Segundo os advogados dos réus, há indícios veementes da participação do deputado Carlos Simões e do ex-secretário José Tavares nos fatos. Eles afirmaram não entender porque a prisão dos dois não foi decretada.

Informações do TJ-PR demonstram a existência de uma denúncia-crime contra o deputado Carlos Simões, distribuída esta semana para o Órgão Especial, tendo como relator o desembargador Ângelo Zattar. (TJ-PR)

Revista Consultor Jurídico, 14 de fevereiro de 2003, 16h59

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.