Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Quarta-feira, 5 de fevereiro.

Primeira Leitura: Heloísa Helena será censurada publicamente.

Diáspora?

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, participou de uma reunião de articulação política do governo com o Congresso. Segundo o líder do PT na Câmara, Nelson Pellegrino, o ministro negou que tenha sugerido que os radicais do PT deixem a sigla e ingressem em partidos de extrema esquerda, como o PSTU e o PCO.

Começou

Se expurgos não estão definidos, a punição aos rebeldes terá início. O presidente do partido, José Genoino, decidiu que a senadora Heloísa Helena (PT-AL) receberá uma censura pública. Contra a orientação partidária, ela faltou, no sábado, à sessão que elegeu José Sarney (PMDB-AP) presidente do Senado.

Para a senadora, o PT não pode apoiar um "representante da oligarquia", contra a qual ela disse ter lutado durante toda a sua vida. Sarney era o candidato do Planalto.

Força na ortodoxia

Aliás, o PT resolveu reforçar a linha política conservadora que tem marcado o partido, especialmente depois da vitória de Lula. Dirceu afirmou na reunião que a aprovação da autonomia do Banco Central, defendida pelo ministro da Fazenda, Antônio Palocci, é tão prioritária como as reformas.

Lógica do mercado

A esquerda do PT considera o projeto um dos símbolos da gestão neoliberal da economia. Com a autonomia, os diretores do BC, inclusive os oriundos do governo FHC, passariam a ter mandatos fixos, e o Executivo veria drasticamente reduzida a possibilidade de interferir na política monetária.

A autonomia do BC é tida como uma demonstração inequívoca da adesão do PT à lógica do mercado.

Venham a mim...

O presidente do PSTU, José Maria de Almeida, disse que seu partido receberia "de braços abertos" os chamados radicais do PT que venham a sair da legenda por divergências com a direção partidária e com o governo Lula. José Maria, que foi candidato à Presidência, afirmou ainda que considera tanto a possibilidade de reforçar o PSTU com eventuais novas adesões quanto a de criar uma nova legenda de esquerda no país.

Coerência

José Maria elogiou a "postura coerente" da senadora Heloísa Helena. Ele aproveitou para criticar a reforma da Previdência, que o governo Lula considera ser prioritária. Segundo ele, Lula foi eleito para melhorar a vida das pessoas, mas a reforma que está sendo discutida "acaba com os direitos dos trabalhadores".

Assim falou...José Genoino

"O PT não quer expulsar nem excluir ninguém, mas também não vai aceitar que se jogue o estatuto no lixo."

Do presidente nacional do PT, ao avisar que a senadora Heloísa Helena pode ser suspensa ou expulsa se continuar a não cumprir as decisões do comando petista. "Não é o PT que vai tirá-la do partido, é a senadora que vai decidir o caminho dela."

Tudo é mitologia

A história da esquerda lembra, de várias formas, cenas da Mitologia Grega. Como Urano, que lançava seus próprios filhos no Tártaro ao nascer, a esquerda expurga seus adeptos rebeldes. O único que enfrentou o pai primitivo foi Cronos, o Tempo (o Saturno dos romanos). Terra, a mãe (Géia ou Gaia), faz uma espécie de autocrítica e protege o filho vingador, que arranca os testículos do próprio pai.

Quando o sangue de Urano cai sobre a Terra, nascem as Eríneas, os seres que perseguem os faltosos em busca da vingança e da reparação. Cronos, para consolidar seu reinado, casa-se com Réia, sua irmã. Sabedor do que fizera ao próprio pai, adere à realpolitik e precavê-se, engolindo os filhos, aprimorando, de certo modo, os métodos que reprovara no antecessor.

Não há dúvida de que a direita também pratica violências físicas e morais. Mas só a esquerda sente mais prazer em punir os próprios descendentes do que os inimigos.

Revista Consultor Jurídico, 5 de fevereiro de 2003, 9h40

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.