Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Estudo minucioso

TST fornecerá dados de aposentadoria de magistrados a entidades

As informações estatísticas sobre os vencimentos e proventos da

magistratura trabalhista, centralizadas no Tribunal Superior e nos

Tribunais Regionais do Trabalho, possibilitarão que a Associação dos

Magistrados Brasileiros e Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho façam um estudo e uma projeção completa sobre o reflexo que a manutenção da aposentadoria integral dos juízes teria sobre o sistema previdenciário.

O acesso aos dados foi autorizado nesta terça-feira (4/2), durante audiência concedida pelo presidente do TST, ministro Francisco Fausto, ao presidente em exercício da AMB, juiz Tadeu Alkimin, e ao presidente da Anamatra, Hugo Melo Filho.

O objetivo das entidades é fazer um levantamento exato e expor a situação atual da magistratura para o exame das autoridades do Poder Executivo envolvidas com a proposta de Reforma da Previdência Social.

Outro tema discutido durante a audiência foi a Proposta de Emenda

Constitucional de Reforma do Poder Judiciário. A exemplo do ministro

Francisco Fausto, os representantes da AMB e Anamatra defenderam a promulgação imediata dos pontos consensuais da reforma entre os

parlamentares, magistrados e os demais segmentos ligados à administração da justiça.

Os vice-presidentes da AMB, Douglas Rodrigues, e da Anamatra, Grijalbo Coutinho, também participaram da audiência.

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2003, 21h18

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/02/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.