Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prejuízos em série

OAB-MA reclama de falta de estrutura na Justiça em Açailândia

A OAB maranhense reclama do funcionamento da Justiça no Estado. De acordo com a seccional, problemas como a falta de equipamentos e o número insuficiente de funcionários e juízes no Judiciário de Açailândia (MA) continuam causando sérios prejuízos aos advogados da região. A OAB-MA afirma ainda que os advogados estão tendo dificuldades para obter informações sobre o andamento dos processos que tramitam naquela comarca, como a demora de até duas semanas para os cartórios localizarem um processo.

De acordo com relato do presidente da Subseção da OAB de Açailândia, Wanderley Marcos dos Santos, as informações processuais não estão sendo lançadas no sistema de controle, causando atraso na emissão de intimações, citações e demais procedimentos de responsabilidade dos magistrados. A OAB local chegou, inclusive, a disponibilizar um programa de computador para agilizar o armazenamento e o repasse das informações processuais, mas o problema não foi resolvido.

Os cartórios existentes não foram informatizados, as requisições de material não são atendidas integralmente, falta papel para emitir certidões e atos judiciais, cartuchos de tinta para as impressoras e até capas para os processos. (OAB-MA)

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2003, 15h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.