Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Inteligência artificial

Pesquisadores brasileiros apresentam software inteligente na França

Hoje, 23 de abril, pesquisadores do Instituto Jurídico de Inteligência e Sistemas - Ijuris, organização catarinense de pesquisa sem fins lucrativos, estarão na França apresentando a cientistas de todo o mundo um sistema de inteligência artificial totalmente desenvolvido por brasileiros para a ONU. O projeto Olimpo® foi selecionado dentre outros 762 trabalhos por um comitê composto por 218 avaliadores de 35 países diferentes.

A apresentação será feita na 5ª Conferência Internacional de Sistemas de Informação de Empresas (Iceis), em Angers, e durará 30 minutos, tempo máximo oferecido em eventos desse gênero para demonstrações de artigos. Dentro desse prazo os pesquisadores irão explicar aos participantes uma metodologia de busca desenvolvida pelo Ijuris chamada de Pesquisa Contextual Estruturada (PCE). Ela utiliza uma ferramenta de busca de informações em textos associada a uma técnica de inteligência artificial conhecida como Raciocínio Baseado em Casos (RBC).

Dispondo dessa tecnologia, o Olimpo®, elaborado especialmente para achar informações em meio às resoluções do Conselho de Segurança da ONU, pode efetuar uma busca sem necessitar da utilização de palavras-chave. Mais do que interpretar questões elaboradas com linguagem natural, o sistema é capaz de localizar assuntos semelhantes a partir de textos com mais de dez páginas, num total de 15,5 mil caracteres.

Para apresentar o sistema à comunidade científica internacional, estão indo para a França o Professor Dr. Hugo Cesar Hoeschl, Procurador da Fazenda Nacional e pós-doutorando em Inteligência Aplicada pela UFSC, e a Prof. MSc. Tânia Cristina D'Agostini Bueno, diretora do Ijuris e coordenadora de projetos de P&D em Direito e Tecnologia. De acordo com Hoeschl, apresentar um trabalho como esse no Iceis tem sua relevância na representação do Brasil como desenvolvedor de Ciência e Tecnologia. "Uma das preocupações do Ijuris é mostrar que nossa formação é brasileira e que a tecnologia que está sendo mostrada é fruto do trabalho de uma equipe de brasileiros", defende.

O Ijuris foi criado em 9/9/99 por grupo de mestrandos e doutorandos da UFSC para o desenvolvimento de pesquisas em Inteligência Artificial aplicada ao Direito. Hoje contando com 50 pesquisadores das mais variadas áreas do conhecimento, atua como agente fomentador de pesquisas em Governo Eletrônico, visando a inclusão digital ampla. É Centro de Referência em Gestão do Conhecimento desde 2002, quando obteve aprovação de projetos de pesquisa para o desenvolvimento de sistemas inteligentes para organização e recuperação de conhecimento em organizações públicas e privadas. É responsável pelo Portal do Consumidor Catarinense, o qual disponibiliza à população sistema de consulta on-line ao Código de Defesa do Consumidor. E marcou seu nome no desenvolvimento de soluções inovadoras para e-Gov, ao participar do projeto OBID - Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas, iniciativa agraciada com Menção Honrosa por Relevância Social no Prêmio Excelência em Governo Eletrônico, instituído pela ABEP, EBAPE-FGV e MPOG.

No campo da educação presencial e a distância, o Ijuris se associou a renomadas instituições de ensino, como a Universidade do Sul de Santa Catarina - Unisul e o Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina - Cesusc, com os quais oferece à comunidade cursos de capacitação e de especialização em Pesquisa Jurídica na Internet, Governo Eletrônico e Direito Digital.

A Conferência ocorrerá do dia 23 ao 26 de abril na Escola Superior de Eletrônica do Oeste, em Angers, França. Informações a respeito da Conferência e dos outros trabalhos selecionados para apresentação podem ser obtidas neste site.

Revista Consultor Jurídico, 23 de abril de 2003, 7h37

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.