Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vaga disputada

Juízes do Rio trabalham pela escolha de Faver para o STF

Por 

Os juízes estaduais do Rio de Janeiro estão empenhados na campanha do desembargador Marcus Faver, ex-presidente do Tribunal de Justiça, para preenchimento de uma das vagas do Supremo Tribunal Federal. Neste ano, os ministros Moreira Alves, Ilmar Galvão e Sidney Sanches deixarão os cargos devido à aposentadoria compulsória.

O nome foi aprovado por unanimidade e a Associação dos Magistrados do Estado do Rio (Amaerj) encaminhou ofício ao presidente Luiz Início Lula da Silva, ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos e aos parlamentares, apresentando como candidato ao cargo o desembargador Marcus Faver.

"Ser indicado representa uma distinção e não há como negar. Mas, o principal motivo é servir como bandeira nesta disputa como forma de reivindicar a reserva de um terço das vagas do Supremo para juízes de carreira, conforme prevê a reforma constitucional. A idéia é justa e benéfica ao Poder Judiciário. Atualmente, a indicação para vagas da Corte Suprema é meramente política e isso representa um erro na estrutura do pode",afirmou Faver.

O ex-presidente do Tribunal também disse que o Rio é o segundo maior estado do País com volumes de processos no Supremo, sendo que a representação na Corte é muito pequena.

"O único ministro do Rio é o atual presidente do STF, Marco Aurélio Mello, que atuou na esfera trabalhista. Marco Aurélio Mello é oriundo do Quinto Constitucional e na época foi indicado pelo então presidente da República, Fernando Collor de Mello, seu primo", disse Faver.

Flávia Arbache é repórter do Jornal do Commercio

Revista Consultor Jurídico, 15 de abril de 2003, 18h14

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.