Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contra a parede

Advogado pede falência do Dersa por dívida de R$ 40 milhões

Por 

Texto transcrito do site e-Writing Metapress

A empresa Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.), do Governo do Estado de São Paulo, teve sua falência pedida, na sexta-feira (11/4), na 2ª Vara Cível da cidade de São Paulo. O motivo é uma dívida de R$ 40 milhões. O requerente da ação é o advogado e radialista Samir Achôa, que afirmou: "O Dersa tem agora, por determinação do juiz, um prazo de 24 horas para depositar em juízo R$ 3,650 milhões".

O radialista disse, com exclusividade, à reportagem da Metapress, na manhã do sábado (12/4), que o início do processo aconteceu em 1978 e vem de ações indenizatórias de desapropriação e posteriormente acresceu com as privatizações de algumas rodovias que eram administradas pelo Estado e geridas pelo Dersa.

"As privatizações estabeleceram uma roubalheira e foi motivo de espanto pelo Ministério Público de São Paulo (MP). A minha iniciativa motivou uma apuração maior do MP, na figura do promotor Fernando Capez que se assustou com a leitura da denúncia", ponderou Samir Achôa.

Segundo o advogado e radialista, o processo está transitado em julgado, o que quer dizer que não cabe mais recurso por parte do Dersa. "Tentei por mais de dois anos negociar com a diretoria do Dersa, sugeri o pagamento em 18 vezes, mas não teve jeito", explicou. Nesta segunda-feira (14/4), uma nova etapa de negociações deve acontecer entre o Dersa e Samir Achôa.

Capez desconhece pedido de falência do Dersa

O promotor público Fernando Capez, disse à reportagem da MetaPress, nesta segunda, que não tem nenhum parecer com relação ao processo de falência da empresa do governo do Estado de São Paulo, Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.).

"Estou analisando os processos de privatizações ocorridos nos últimos anos e que apresentam alguns indícios de perda para o erário. Quanto ao pedido de falência não posso me pronunciar", explicou Capez.

Segundo o promotor, o advogado e radialista Samir Achôa apresentou uma série de documentos comprovando desvio de verbas. "Sim o Samir esteve aqui no meu escritório e nos apresentou alguns documentos. Eu devo apresentar a imprensa um relatório, com meu parecer em três meses sobre as privatizações das rodovias do Estado", disse.

A assessoria do Dersa até este momento (13h48) não se manifestou sobre o pedido de falência. A MetaPress está tentando um contato com o jurídico da empresa para mais informações.

 é repórter da Revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 14 de abril de 2003, 20h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.