Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fotos polêmicas

Catherine e Douglas obtém vitória parcial contra revista Hello!

Texto traduzido do jornal espanhol El Mundo

Os atores Catherine Zeta Jones e Michael Douglas obtiveram vitória parcial no processo interposto contra a revista Hello!, depois da publicação de fotos roubadas de seu casamento, em novembro de 2000.

A Corte de Londres condenou a Hello! a indenizar o casal por violar o contrato de exclusividade que Jones e Douglas firmaram com uma revista concorrente, OK!, para publicar as fotos da cerimônia, celebrada em Nova York. O montante da indenização ainda não foi fixado.

O juiz John Lindsay, entretanto, não considerou que a privacidade do casal foi violada. O direito da intimidade não existe na Grã Bretanha e, embora muitos pensassem que a decisão do juiz poderia firmar um precedente importante nesse sentido, não foi assim. O casal Zeta Jones/Douglas entrou na Justiça depois que Hello! publicou fotos do casamento dos atores, celebrada em novembro de 2000, em Nova York, quando o casal acertou exclusividade com a revista OK! por um 1,6 milhão de euros.

As imagens, feitas às escondidas, apareceram na revista ¡Hola! -- também de propriedade do espanhol Eduardo Sánchez -- três dias antes da publicação pela revista "oficial".

"Como uma violação"

Os Douglas decidiram interpor ações alegando que a publicação de tais fotos danificaram sua imagem. "Me senti violada e como se tivessem roubado algo precioso de mim", assegurou Catherine em juízo.

A atriz francesa, que a está a ponto de dar a luz a seu segundo filho, qualificou as imagens de Hello! de "terríveis". "Me horrorizaram as fotos que tiraram quando eu estava comendo torta. Ao vê-las, dava a impressão que a única coisa que fiz durante a festa toda foi comer".

Pedidos de indenização

A Hello! alegou que o casal perdeu seu direito à privacidade no momento em que venderam as fotos a OK!. Além disso, assegura que os atores firmaram exclusividade por dinheiro e não para proteger sua intimidade.

O casal pede uma indenização de 750 mil euros, uma quantia que "embora possa parecer muito dinheiro para muita gente, não é tanto para nós", como afirmou a "oscarizada" atriz em juízo.

Revista Consultor Jurídico, 11 de abril de 2003, 19h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.