Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Greve de ônibus

Diretores do sindicato de motoristas de SP não devem ser presos

O juiz da 3ª Vara Federal Criminal de São Paulo negou o pedido de prisão preventiva de sete dirigentes do Sindicato de motoristas e trabalhadores do ramo de transportes urbanos, rodoviários e anexos de São Paulo, por crime de desobediência, crime contra a organização do trabalho e formação de quadrilha.

Os sete dirigentes em questão são: Edivaldo Santiago da Silva, Rosivaldo de Almeida Gomes, José Severino dos Santos, Edvaldo Gomes de Oliveira, Geraldo Diniz da Costa, Antonio Tadeu Vieira, João Botelho.

O Ministério Público Federal, autor do pedido, informou que vai recorrer da decisão do juiz da 3ª Vara, Luiz Renato Pacheco Chaves

de Oliveira.

A ação foi proposta pelos procuradores da República Sérgio Gardenghi Suiama e Luiz Fernando Gaspar da Costa. O MPF também requisitou a instauração de inquérito policial para apurar a prática dos crimes acima relacionados. (MP-SP)

Revista Consultor Jurídico, 8 de abril de 2003, 19h48

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 16/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.