Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sinal de alerta

Download 100% grátis pode sair caro para internautas

Problemas com provedores de Internet não são novidade no Brasil, mas uma nova modalidade de golpe está deixando muitos internautas de cabelo em pé e com rombos enormes nas contas telefônicas.

Ao acessar determinados sites, a maioria deles pornográficos ou de jogos, muitos internautas não resistem em fazer o "download" de programas gratuitos. Sem perceber, estão se reconectando a provedores estrangeiros, pagando por isso os valores referentes a uma ligação internacional. A nova conexão é feita sem que o usuário perceba porque o programa corta o som da placa de modem.

As ligações internacionais, também conhecidas como DDI, provêm, na maioria das vezes, de ilhas do Caribe, Reino Unido, Portugal e Liechtenstein. Mas como solicitar a anulação dos pulsos internacionais, caso o internauta seja vítima deste golpe?

"Ao perceber o lançamento de débitos por ligações internacionais que não foram feitas de seu telefone, o consumidor deve entrar em contato com a operadora e suspender o pagamento desses gastos", afirma Milton Zlotnik, especialista em direito do consumidor e eletrônico do Zlotnik Advogados Associados.

O advogado alerta que o consumidor deve interromper o uso da internet ao perceber este tipo de ligação em sua conta. "Se a operadora exigir o pagamento integral da conta, é preciso quitar e procurar imediatamente o Procon da cidade ou um advogado para mover uma ação por danos materiais", aconselha o especialista.

"É preciso desconfiar sempre do acesso gratuito a determinados sites. Pense duas vezes antes de efetuar um 'download 100% grátis', porque ele pode não ser das imagens, mas do programa que faz as ligações internacionais", conclui Zlotnik.

Revista Consultor Jurídico, 8 de abril de 2003, 17h11

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 16/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.