Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

A voz do leitor

Saiba o que o leitor do site Conjur pensa sobre assuntos polêmicos

Os leitores da revista Consultor Jurídico são contra o foro privilegiado, a favor de regras diferenciadas de aposentadoria para o servidor público e defendem o controle externo nas contas da OAB. Uma maioria expressiva acha que os Estados Unidos não tinham qualquer motivo para atacar o Iraque.

Essas são algumas das opiniões manifestadas pelos internautas que se dispuseram a votar nas pesquisas do site. O perfil que emerge dos levantamentos mostra um leitor bastante crítico, liberal e exigente. A franqueza comparece em diversos momentos. O Judiciário, por exemplo, tem sido usado para buscar vingança, segundo mais de 30% dos leitores.

As férias forenses, por exemplo, são inconvenientes. Devem ser extintas. Exatos 90% acham que juiz não pode advogar em tribunal onde se aposentou pelo menos nos dois primeiros anos. A culpa pelos danos causados pelo cigarro, dizem os leitores, é do próprio fumante.

A OAB parece não desfrutar do glamour do passado. Além de querer que as contas da entidade sejam submetidas ao TCU, os internautas acham que as Seccionais não têm o direito de impedir o exercício profissional por falta de pagamento da anuidade.

Para os historiadores, alguns registros interessantes foram captados. O leitor percebeu, por exemplo, que as empresas jornalísticas protegeram descaradamente a candidatura de José Serra na campanha presidencial de 2002. Perceberam também que o TSE, no mesmo período, estava a serviço da candidatura do PSDB (fato, aliás, demonstrado estatisticamente). Quanto ao fato de Nelson Jobim, compadre de Serra, presidir o TSE no mesmo período, o leitor foi duro: 86% consideraram que o ministro não tinha condições de dirigir as eleições imparcialmente.

Pesquisas na Internet, é preciso que se diga, não são trabalhos científicos. Para que pudessem representar o universo dos brasileiros, deveriam ter participação equilibrada de homens e mulheres, amostragens proporcionais por faixa etária e "eleitores" distribuídos equilibradamente por regiões do país, entre outros fatores.

As opiniões aqui expressas, contudo, podem e devem ser levadas em conta como indicadoras de tendências ou constatações do senso comum do segmento chamado de 'comunidade jurídica'. Em tese, por se tratar de um espaço freqüentado por estudantes e estudiosos do direito, apresenta a opinião qualificada do setor.

Os levantamentos também são vulneráveis no aspecto técnico. Em pelo menos duas ocasiões, pesquisas feitas pela Conjur foram aceleradas artificialmente. Na primeira, um grupo de mais de 4 mil pessoas contrárias a qualquer tipo de restrição ao porte de armas se organizou para dizer que o armamentismo não gera violência.

Em outra feita, a Associação Comercial de São Paulo, para refutar a tese de que os Serviços de Proteção ao Crédito devem responder pelas informações erradas que difunde, lançou mão de um truque tecnológico para falsificar a opinião da maioria das pessoas. Essa pesquisa, absolutamente inválida, não consta dos posicionamentos reproduzidos abaixo.

Uma das pesquisas serviu para orientar o plano de programação da TV Justiça, o mais importante acontecimento do mundo jurídico dos últimos anos. A pedido do Supremo Tribunal Federal, este site perguntou o que os leitores preferiam ver na emissora. Em primeiro lugar, ficaram os julgamentos; em segundo, os debates, seguidos de notícias e entrevistas.

Veja, a seguir, o que acham e como pensam os leitores deste site sobre alguns dos assuntos mais discutidos no mundo jurídico nos últimos anos:

Controle na OAB

Os leitores da revista Consultor Jurídico opinaram sobre o controle externo nas contas da OAB, assunto que ainda desperta controvérsias entre os advogados. Para 76% dos 1.486 votantes, as contas da OAB devem ser submetidas à fiscalização do TCU.

Cancelamento de CPF

O cancelamento de CPF para quem não declarou imposto de renda é repudiado pelos leitores da revista Consultor Jurídico. Em uma pesquisa do site, dos 1.107 internautas que votaram, 66% foram contra o cancelamento do CPF.

Sob suspeita

As acusações de suposta venda de habeas corpus nos tribunais levaram a revista a fazer uma pesquisa sobre o assunto com a seguinte pergunta: Juízes investigados devem ser afastados? Para 89% dos 2.245 leitores que responderam a enquete, sim.

Prerrogativas

As restrições de visitas de advogados a presos perigosos não ferem as prerrogativas dos advogados para 62% dos leitores. A pesquisa foi respondida por 2.070 internautas.

Nova CPI

Poder Judiciário deve ser alvo de nova CPI? Sim, na opinião de 79% dos 582 leitores que responderam a enquete.

Caso Washington Olivetto

Depois de ter sido decretado o sigilo na investigação do seqüestro do publicitário Washington Olivetto, a revista perguntou aos internautas se a atitude da Justiça foi correta. Dos 489 votos, 73% apoiaram a decisão da Justiça.

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

Revista Consultor Jurídico, 4 de abril de 2003, 16h34

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.