Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Liberdade de imprensa

Anamatra critica ataques sofridos pelo jornal Correio Braziliense

A Anamatra divulgou nota para repudiar os ataques sofridos pelo jornal Correio Braziliense pela divulgação de notícias sobre o envolvimento de políticos governistas com pagamento de propina, ocupação e venda irregular de terras no Distrito Federal. Para os juízes trabalhistas isso é uma tentativa de cerceamento da imprensa.

"A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho entende que assim como a independência do Poder Judiciário, a liberdade de imprensa, também garantia da sociedade prevista na Constituição Federal, é pressuposto inarredável do Estado Democrático de Direito”, disse o presidente da Anamatra, juiz Hugo Melo.

Na nota enviada ao editor do jornal, Ricardo Noblat, o juiz expressa a solidariedade aos jornalistas do Correio Braziliense “que, no intuito de trazer à tona o tormentoso processo da questão de terras no Distrito Federal, sofreram os mais diversos ataques de quem possui a obrigação de esclarecer os fatos".

Revista Consultor Jurídico, 26 de setembro de 2002, 18h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/10/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.