Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ensaio geral

Índios de MT recebem treinamento para usarem urna eletrônica

Os eleitores índios da região do Alto Xingu (MT) dos povos Kuikuro, Yalawpiti, Kamayurá, Waurá, Kavapalo, Aweti e Mehinako, que pediram inscrição eleitoral, iniciam treinamento nesta segunda-feira (16/9). Eles votam na seção 43, localizada no posto da Funai "Leonardo Vilas Boas", no município de Gaúcha do Norte.

O treinamento será feito pelo juiz da 57ª Zona Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, Gonçalo Antunes de Barros Neto. A sede da 57ª está localizada no município de Paranatinga.

A cidade de Gaúcha do Norte possui 2.396 eleitores, sendo que 185 índios estão cadastrados na seção 43. Amanuá Seus, do povo Mehinako, foi o terceiro vereador mais votado nas eleições de 2000, com 99 votos.

Mesmo com representação na Câmara Municipal, em muitas aldeias o homem branco não é bem recebido. "Muitos desses povos ainda falam o idioma guarani e, de certa forma, o contato com o branco ainda enseja cuidado, recomendável apenas para o pessoal da Funai", explicou o escrivão da 57ª Zona, Olímpio de Menezes.

O chefe do Posto Eleitoral de Gaúcha do Norte, Vanderlei Domingos Alves, e o seu ajudante, o índio Mehinako Carlinhos, terão que percorrer cerca de 200 quilômetros para chegar no Posto Leonardo. Eles levarão urnas eletrônicas com o software de treinamento, cujos "candidatos" são atores, músicos e escritores já falecidos.

De carro, será percorrido, um trecho de cerca de 40 quilômetros, até um porto às margens do rio Coliseu, onde também está localizada uma aldeia do povo Mehinako. O restante do trecho será feito de barco. A saída está prevista às 4h e a chegada, às 17h.

Na segunda (16/9) e na terça-feira (17/9) haverá treinamento dos eleitores índios dos povos Yalawpiti, Kamayurá, Waurá e Kavapalo, no próprio Posto Leonardo. Na quarta-feira, treinamento na aldeia do povo Kuikuro; na quinta-feira, na aldeira do povo Aweti; na sexta-feira, aproveitando o retorno para Gaúcha do Norte, treinamento na aldeia do povo Mehinako.

Revista Consultor Jurídico, 16 de setembro de 2002, 15h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/09/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.