Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sociedade informada

Site de notícias estreita relação do TST com a sociedade

O aperfeiçoamento da cidadania no Brasil depende da aproximação das instituições públicas com os diversos segmentos da sociedade, principalmente os trabalhadores. A afirmação foi feita pelo presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Francisco Fausto, ao explicar uma das principais metas de sua gestão à frente do TST: divulgar amplamente as atividades da Justiça do Trabalho.

"Desde sua criação, a missão do Judiciário Trabalhista é a de compor os conflitos da relação capital e trabalho em busca da paz social. Para tanto, é preciso estreitar nosso relacionamento com a população, garantindo-lhe informações e um amplo acesso aos nossos serviços", afirmou o presidente do TST ao abordar o assunto.

Os números alcançados de 10 de abril passado, data em que Francisco Fausto assumiu a Presidência do TST, até hoje (12), demonstram o êxito inicial de sua iniciativa. Em apenas cinco meses, mais de 700 matérias jornalísticas foram veiculadas no "site" oficial do TST na rede mundial de computadores. O material divulgado na Internet corresponde à rotina diária dos ministros do TST, o julgamento dos processos nas Turmas, Seções e Tribunal Pleno, além das decisões individuais. Ao esforço empreendido correspondeu o interesse público: mais de 4,2 milhões de acessos às notícias e demais informações oferecidas pelo "site". A média diária ultrapassa 60 mil consultas.

De acordo com o presidente do TST, este esforço para aprimorar a difusão pública em torno das questões trabalhistas aumenta de importância "em um momento histórico como o atual, caracterizado pelo aviltamento das relações sociais, fruto da globalização, e que requer a mobilização de uma sociedade devidamente informada de seus direitos".

Revista Consultor Jurídico, 12 de setembro de 2002, 19h13

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/09/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.