Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

De olho

Denarc prende 66 pessoas em Operação Escola Segura

Em mais uma Operação Escola Segura, do Departamento Estadual de Investigações Sobre Narcóticos (Denarc), 66 traficantes foram presos vendendo drogas na entrada ou nas proximidades de escolas públicas, privadas e de universidades da São Paulo. Em 24 horas de cerco ao tráfico, desde a manhã de quarta-feira (11/9), 150 agentes do Denarc registraram 51 flagrantes e cinco atos infracionais. Foram apreendidas drogas como cocaína, crack e maconha, as mais consumidas nas escolas.

Até agora, nas três operações Escola Segura, iniciadas em junho (julho é mês de férias), policiais do Denarc já totalizam 145 flagrantes, com 187 presos. Em agosto, quando policiais da Divisão de Investigações Sobre Entorpecentes realizaram a primeira etapa de 24 horas de combate ao tráfico, 52 pessoas foram presas.

A Operação Escola Segura é resultado de mapeamento das escolas com problemas de tráfico de drogas, feito a partir das investigações da Divisão de Inteligência e Apoio Policial (Diap), setor responsável pelo recebimento de denúncias contra traficantes. Nessa etapa, o Diap destacou a necessidade de ação em 62 escolas, consideradas prioritárias.

Em agosto, o mapeamento havia detectado tráfico em 87 escolas e universidades. Devido à operação, esse número foi reduzido para as 62 escolas. Em julho, o mapa da droga nas entidades educacionais mostrava problema em 150 unidades. "Depois do início das operações, já verificamos a dificuldade em se comprar drogas nas proximidades das escolas", disse o delegado Ivaney Cayres de Souza, diretor do Denarc.

"A população pode ficar segura que os policiais do Denarc não darão trégua aos traficantes", disse Souza, lembrando que a operação bateu novo recorde de flagrantes e de prisões. Segundo o titular da Divisão de Investigações

A atuação do Denarc nas escolas e universidades está fazendo com que diretores, professores e pais de alunos procurem a Polícia para denunciar o tráfico de drogas. O Diap está recebendo média diária de 15 informes desse tipo de crime. Os dados estão sendo analisados pela equipe do titular do Diap, delegado Eduardo Nardi.

Revista Consultor Jurídico, 12 de setembro de 2002, 15h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/09/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.