Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Greve na ECT

Empregados da ECT garantem que greve não impedirá eleições

A greve por causa de salários dos empregados dos Correios e Telégrafos não deve inviabilizar as eleições. Essa informação consta de petição encaminhada ao Tribunal Superior do Trabalho pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos (Fentect).

No documento, a entidade sindical fez questão de "reafirmar e deixar formalmente expresso que é ponto de honra para a categoria ecetista não ameaçar as eleições gerais de outubro próximo, de modo que garante as entregas de todas as correspondências oficiais da Justiça Eleitoral, particularmente as urnas eletrônicas".

A petição foi anexada aos autos da ação cautelar proposta pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), horas antes da deflagração da greve da categoria. O processo movido pela ECT está sob o exame do presidente do TST, ministro Francisco Fausto.

Revista Consultor Jurídico, 5 de setembro de 2002, 16h53

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/09/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.