Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Globalização

Tecnologia da informação: investimento de R$ 600 milhões em 12 meses

A tecnologia da informação é indispensável para a empresa moderna, tanto como ferramenta de pesquisa, desenvolvimento de produtos, como para subsídio ao seu planejamento estratégico, avanço e disputa de espaço na economia globalizada. Por ano são gastos mais de R$ 1 bilhão com o setor digital e nos próximos 12 meses, a previsão é de investimento de R$ 600 milhões por parte do setor público.

A informação é do secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Benjamin Sicsú, que participou pela manhã do I Seminário Tecnologia da Informação para Competitividade Industrial. O presidente do Sebrae, Sérgio Moreira, também palestrante no seminário, destacou a importância da instalação de mais telecentros até o final deste ano, com investimento de R$ 4 milhões em equipamentos de capacitação para a alfabetização digital.

Segundo Moreira, o País registra exclusão digital apesar das diversas iniciativas em andamento para o setor, como os telecentros. "São iniciativas que nos fazem otimistas com relação ao futuro. Nos telecentros, a população pode obter informações sobre temas como comércio eletrônico e exterior, empreendedorismo, oportunidades de negócios, tecnologia e inovação, financiamento e créditos, entre outros aspectos. A primeira unidade foi inaugurada em Teresina (PI), resultado de parceria do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, Sebrae e Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior", contou.

O presidente do Sindicato das Indústrias de Informação do Distrito Federal, Antonio Fábio Ribeiro, afirmou que hoje a tecnologia da informação permeia a vida de todos e observou que são recursos e ferramentas que facilitam o trabalho de compra, venda, ensino, gerenciamento, estoque e transporte. "A tecnologia da informação é um recurso que dá velocidade, produtividade e às vezes muda até o rumo dos negócios. Ela permite que as pessoas coloquem os seus produtos e serviços à disposição dos clientes durante as 24 horas do dia, em qualquer lugar do mundo, facilitando inclusive a vida das empresas", enfatizou.

O seminário prossegue até as 18h30 de amanhã, com a participação de 400 empresários e pesquisadores, entre outros, na discussão de temas como "Gestão de Negócios"; "E-government: uma nova maneira de governar"; e "Candango: identidade virtual de Brasília".

Fonte: Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 24 de outubro de 2002, 19h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/11/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.