Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Liberdade de imprensa

Organização divulga relatório mundial sobre liberdade de imprensa

Com resultados surpreendentes, a organização internacional Repórteres sem Fronteiras (RSF), com sede em Paris, divulgou nesta quarta-feira, 23/10, o primeiro ranking mundial sobre a liberdade de imprensa. O resultado dessa pesquisa foi baseado em um questionário enviado a jornalistas, investigadores e juristas de vários países com perguntas relacionadas a vários acontecimentos que envolveram jornalistas e veículos de comunicação, como assassinatos ou prisões de jornalistas, censura, pressões, monopólio do Estado e punições para os crimes de imprensa.

Os quatro países melhor classificados pertencem ao Norte da Europa: Finlândia, Islândia, Noruega e Holanda. O Canadá, primeiro país do continente americano citado, ocupou a 5ª posição. Dos países latinos, a Costa Rica é o melhor classificado, ocupando a 15ª posição - empatado com a Suíça e melhor colocado que os Estados Unidos, 17º classificado. O Equador é o segundo país latino americano no ranking, na 20º posição, seguido pelo Uruguai, 21º, e Chile, na 24º posição. O Paraguai aparece na 32ª colocação, atrás da Espanha, 28º, um dos países da União Européia pior classificados. O Brasil ocupada o 54º lugar, na frente do México, 75º, e da Venezuela, 77º. A Colômbia está entre os países de pior colocação, 114º, e Cuba na 134ª posição, à frente do Butão, Turcomenistão, Mianmar, China e Coréia do Norte, os últimos cinco colocados.

De acordo com a RSF, o objetivo não era avaliar a qualidade da imprensa, mas o nível de liberdade dos meios de comunicação entre setembro de 2001 e outubro de 2002.

Fonte: ALESP.

Revista Consultor Jurídico, 24 de outubro de 2002, 21h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/11/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.