Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fato normal

Tarso Genro fica sem resposta em programa de José Serra

O ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gerardo Grossi negou, nesta quinta-feira (17/10), direito de resposta ao candidato do PT, no governo do Rio Grande do Sul, Tarso Genro. Ele queria direito de resposta no programa de José Serra.

Nas representações (590 e 591), o petista argumentou que nos dias 15/10 e 16/10, Serra usou o horário gratuito para atingir a administração do PT. O tucano afirmou que o Rio Grande do Sul perdeu a fábrica da Ford para a Bahia por romper acordos com a montadora.

Em seu voto, o ministro relator disse que a propaganda não cometeu injúria, difamação ou calúnia. Para Grossi, não se trata de fato inverídico já que a fábrica da Ford, que seria montada no Rio Grande do Sul, acabou indo para a Bahia.

Ao negar a liminar para suspender o programa veiculado pela coligação Grande Aliança, Grossi disse que "há, até mesmo, dúvidas sobre o benefício que uma tal fábrica possa trazer ao Estado da Federação que a abriga se, para sua instalação, se fazem concessões exageradas, notadamente na área fiscal".

Revista Consultor Jurídico, 17 de outubro de 2002, 19h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/10/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.