Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Domínio do medo

Nilson Naves fala em Forças Armadas para combater crime no RJ

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Nilson Naves, disse que tropas das Forças Armadas deveriam ser usadas para combater ações criminosas no Rio de Janeiro. Segundo o ministro, o uso das tropas é necessário pela "excepcionalidade" do momento vivido pela população da capital fluminense. Durante a madrugada desta quarta-feira (16/10), a fachada do prédio do Palácio Guanabara, sede do governo, foi atingida por tiros e houve rebelião no presídio de segurança máxima Bangu 3.

A afirmação de Naves foi feita durante encontro com o presidente da Câmara, deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG). "Eu tenho dito que nós estamos vivendo no Rio de Janeiro uma situação excepcional", afirmou o ministro.

Segundo ele, as causas da criminalidade no Rio de Janeiro são antigas e não há, portanto, motivos para apontar responsáveis. "Acho que não devemos fazer isso. Seria até injusto. Isso vem de há muito tempo, mas chegou a um extremo. E, numa situação extrema você tem que adotar outra medida extrema. Eu quero que alguém me aponte outra", afirmou.

Naves deve encontrar o presidente Fernando Henrique Cardoso para tratar deste assunto. Ele disse que o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Marcus Faver, também defende o uso das Forças Armadas.

Revista Consultor Jurídico, 16 de outubro de 2002, 19h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/10/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.