Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dia da criança

Cobrada, OAB-SP nega participação em ato pró-Palestina.

A Comissão de Direitos Humanos da OAB paulista negou que apóie a manifestação de solidariedade às crianças palestinas mortas no conflito árabe-israelense programada para o próximo sábado (12/10). O esclarecimento foi feito em resposta a indagação de líderes da comunidade judaica que consideraram a manifestação racista, uma vez que não se demonstrou o mesmo pesar em relação às crianças judias mortas nos atentados terroristas.

O nome da OAB-SP fora incluído dentre os organizadores do evento em panfletos distribuídos.

Segundo o coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, João José Sady, a entidade "é contrária à iniciativa de guerra alardeada pelo governo dos Estados Unidos contra o Iraque". Ele lembrou que a iniciativa americana "viola todos os princípios de direito internacional e dá-se justamente em contrário à posição da ONU que vem aceitando as concessões que aquele país vem fazendo ante às pressões da comunidade das nações".

"De outro lado, a nossa solidariedade às vítimas israelenses do conflito em curso naquela região, não apaga a clareza de que o centro do problema está na política belicosa e insensível às pressões pela paz manifestada pelo governo Sharon. Manifestar-se contra a política de anexação e ocupação militar de Ariel Sharon não significa ser racista e nem implica em apoiar as ações bélicas das organizações palestinas", acrescentou.

Sady informou que deve ter ocorrido algum mal entendido na confecção de panfletos que apontou a entidade como uma das organizadoras do evento.

"Como muitos integrantes da CDH da OAB-SP militam, também, na CDH do Sindicato dos Advogados, ocasionalmente, ocorre este tipo de equívoco por parte da comunidade das entidades de defesa dos direitos humanos", disse.

Revista Consultor Jurídico, 9 de outubro de 2002, 17h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/10/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.