Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Votação eletrônica

Marco Aurélio: processo expressa fielmente a vontade do eleitor

Ao votar, hoje pela manhã , na Escola das Nações, no Lago Sul em Brasília, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, destacou o avanço que a votação eletrônica trouxe para a cidadania. Justificando, ele afirma que até hoje não foi registrada alguma impugnação séria contra o sistema eletrônico. "A principal vantagem do processo é expressar fielmente a vontade do eleitor, ao dispensar o manuseio do voto, isso deixava a eleição sujeita à paixões condenáveis", acrescenta.

Para o ministro, o processo eleitoral até agora transcorreu com calma e, a partir do debate entre os candidatos à presidência, realizado na última quinta-feira, pela Rede Globo, houve uma melhora no nível das campanhas, com as discussões se realizando baseadas em idéias. Marco Aurélio acredita que os 37 observadores internacionais presentes no País para fiscalizar as eleições ficarão impressionados positivamente com o processo eleitoral brasileiro e com o tipo de democracia aqui praticado.

Apesar dos avanços, as eleições não estão imunes a problemas, a urna eletrônica da seção 604, localizada ao lado de onde votou Marco Aurélio, teve problemas e somente às 9h40, após a intervenção do ministro, os eleitores começaram a votar. Como a nova urna estava demorando a chegar, o ministro sugeriu que os votos começassem a ser colhidos manualmente.

O ministro não anunciou seu voto, mas declarou que "espera não ser um voto vencido".

Fonte: Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 6 de outubro de 2002, 23h46

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/10/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.