Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cidadania na escola

AMB lança projeto para explicar Poder Judiciário para índios

Estudantes das tribos terena, guarani e kaiowá vão aprender sobre seus direitos e deveres com juízes e promotores. A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o Ministério Público Federal do Mato Grosso do Sul lançam, nesta quinta-feira (21/11), na Reserva Indígena de Dourados (MS), o projeto Cidadania e Justiça também se Aprendem na Escola.

O projeto quer conscientizar professores, alunos, pais e responsáveis sobre a forma de exercer a cidadania ao explicar a estrutura do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública e dos serviços de assistência jurídica, de proteção ao consumidor, à criança e ao adolescente. Com a ajuda de parcerias, o projeto distribui a Cartilha da Justiça em Quadrinhos, materiais educativos de outras instituições, vídeos e textos informativos.

Além da leitura dos textos, debates, redações, encenação de peças, juízes também visitarão escolas. Devem participar do lançamento, o coordenador nacional do projeto, juiz Roberto Lemos, o coordenador regional do projeto, juiz Pedro Pereira dos Santos, o procurador da República, Ramiro Rockenbach da Silva, o prefeito de Dourados, José Laerte Tetila, a secretária municipal de educação, Maria Dilnéia Fernandes e a coordenadora de educação indígena, Teodora de Souza.

Revista Consultor Jurídico, 20 de novembro de 2002, 18h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/11/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.