Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Frentes de combate

Frentes de combate: o governo eletrônico e a exclusão digital

Por 

O Governo Eletrônico enfrenta um desafio com sabores especiais de requinte tecnológico e abrangência social. Trata-se do "Digital Divide", ou exclusão digital.

Existem várias causas para explicar este fenômeno, mas apenas uma solução: inclusão.

Dentre estas causas, algumas são sociais, outras culturais, muitas são políticas, outras econômicas, e algumas sao tecnológicas. Todas devem ser enfrentadas e superadas, cada qual em seu campo de atuação. As "econômicas" são muito fortes, não resta dúvida.

Mas existem boas alternativas no plano tecnológico. Um projeto chamado "Digital Nations" (Nações Digitais), embrionado por pesquisadores da Universidade da ONU (Tokyo) e pelo Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) aponta quatro importantes frentes de combate:

1 - Computadores da baixo custo, para utilização em massa;

2 - Conexão web universalizada e de baixo custo;

3 - Moeda Digital;

4 - Idioma Universal.

Além de apontar os problemas, os pesquisadores também indicam estudos voltados para a sua solução, como o "processador de papel" (isso mesmo!) e a internet por rádio. Teremos novidades em breve sobre isso.

No ambito do "Idioma", onde temos a "exclusão linguística", a solução apontada é a UNL - Universal Networking Language, uma plataforma universal de representação do conhecimento, que permitirá comunicação real no plano mundial, em ambientes digitais.

O Brasil está participando ativamente do assunto, e já pode ser considerado uma potência no assunto, conforme noticiou o Consultor Jurídico em primeira mão, com destaque para os trabalhos brasileiros que serão apresentados na Índia nos próximos dias (25 a 29):

- Object Oriented Modeling Applied To Unl;

- Semiotic approach for the design of adaptive graphical user interfaces using universal networking language; e

- A proposal of an UNL Application Development Environment.

Uma outra frente para acelerar o desenvolvimento da UNL em território nacional é a aproximacão com países de cultura semelhante a do Brasil, como a Espanha. Para isso, a equipe de pesquisadores do IJURIS/UFSC esteve reunida com o comando do Centro Espanhol de UNL, sediado na Universidade Politécnica de Madrid, no último dia 11/11, para definir formas de trabalho cooperativo, envolvendo a realização de softwares, projetos, cursos de pós-graduação e eventos em conjunto.

 post doc em governo eletrônico professor da UFSC. É também ex-secretario de Geração de Oportunidades de Florianópolis. Especialista em Informática Jurídica, doutor em Inteligência Aplicada e pós-doutor em Governo Eletrônico. Ex-Promotor de Justiça e ex-Procurador da Fazenda Nacional.

Revista Consultor Jurídico, 11 de novembro de 2002, 23h42

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/11/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.