Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime em família

Filha e namorado confessam ter matado casal em SP

A Polícia de São Paulo informou que o assassinato do diretor de engenharia da Empresa Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa), Manfred Albert Richthofen, de 49 anos, e de sua mulher, a psiquiatra Marísia Von Richthofen, 50, foi tramado pela própria filha.

Segundo a polícia, a filha do casal, Suzane, o namorado dela, Daniel Cravinhos de Paula, e o irmão dele, Christian - confessaram o crime.

O casal foi encontrado morto a pauladas, no quarto da casa onde morava, no Brooklin, zona sul da capital paulista. Richthofen e sua mulher, Marísia, foram encontrados na madrugada de 31 de outubro com ferimentos na cabeça. A casa não tinha sinais de arrombamento. O alarme e circuito interno de vídeo estavam desligados. No dia do crime, sumiram da casa US$ 5 mil, R$ 8 mil e jóias.

Christian teve a prisão decretada quinta-feira. Ele foi detido às 19h30m em sua casa. Em depoimento, o rapaz confirmou que o irmão, Daniel, 21, e a namorada Suzane estão envolvidos no crime. Todos foram ouvidos durante a madrugada.

Os pais de Suzane não aceitavam o namoro dela com Daniel e não queriam que os dois morassem juntos. Este seria o motivo do crime.

Fonte: Terra

Revista Consultor Jurídico, 8 de novembro de 2002, 11h14

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 16/11/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.