Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Juízo Crítico

Cineasta, teatrólogo e juiz discutem mídia e violência.

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) discutirá Mídia e Violência no terceiro programa Juízo Crítico, que irá ao ar nesta sexta-feira (8/11), às 16h e 20h, na TV Justiça.

O programa deve discutir o boom do cinema que retrata a realidade urbana das favelas e da criminalidade, interesse por esse tipo de filmes e quais os resultados positivos e negativos desse novo fenômeno da mídia brasileira.

Apresentado pela atriz e jornalista Joana Fomm, o programa convidou para o debate o teatrólogo Amir Haddad, o crítico de cinema Ismail Xavier e o juiz Luis Felipe Salomão.

O debate tem entrevistas feitas nas ruas e cenas de alguns dos filmes em questão, desde os mais antigos, como Pixote, aos mais recentes, como A tragédia do ônibus 174.

O programa estréia sexta-feira e será reprisado no domingo (dia10), às 21h, e segunda-feira (dia 11), às 10h. Também estão programadas exibições nos dias 22 (sexta-feira), às 16h e 20h; 24 (domingo), às 21h, e 25 (segunda-feira), às 10h.

A TV Justiça é veiculada para todo o Brasil pelos canais de TV por assinatura Directv (canal 209) e Sky (canal 29), além da Net.

Conheça o perfil dos debatedores do programa:

Amir Haddad é diretor, ator e professor de teatro, diversas vezes premiado. Seu trabalho, nacional e internacionalmente reconhecido, tem como meta recuperar o sentido de festa do teatro e a dramaticidade das festas populares.

É pesquisador da área teatral, voltado para o desenvolvimento sobre o ator, o espaço, a dramaturgia, e pela prática como educador.

Alguns espetáculos sob sua direção: Mão Na Luva, de Oduvaldo Viana Filho; O Avarento, de Molière; Noite de Reis, de Willian Shakespeare; Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, de Vianinha e Ferreira Gullar. Diretor de vários shows musicais, de Pixinguinha a Ney Matogrosso, foi responsável também por alas e comissões de frente de escolas de samba como Beija-Flor e Império Serrano.

Ismail Xavier é considerado um dos mais lúcidos e inspirados pensadores do cinema no Brasil. Ele é teórico de cinema, professor da ECA-USP, Ph.D. em cinema pela New York University, e pesquisador consagrado no estudo do cinema brasileiro em particular. Algumas de suas obras são referências obrigatórias, como O discurso cinematográfico: A opacidade e a transparência, Sétima arte: um culto moderno, Sertão mar: Gláuber Rocha e a estética da fome.

Luis Felipe Salomão é juiz de Direito Titular da 2ª Vara de Falências e Concordatas da Capital e presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro - Amaerj (biênio 2002/2003). Integra a Comissão Estadual dos Juizados Especiais e Adjuntos Cíveis e Criminais do Rio de Janeiro e leciona na Universidade Federal do Rio de Janeiro (Faculdade de Direito), Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro e Escola Superior da Advocacia (RJ). É autor de vários livros sobre Juizados de Pequenas Causas e do Consumidor.

Revista Consultor Jurídico, 7 de novembro de 2002, 12h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/11/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.