Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reta final

Definidos os nomes indicados para a vaga de ministro no STJ

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça definiu a lista tríplice com os nomes que concorrerão à vaga aberta com a aposentadoria do ministro Garcia Vieira. O primeiro colocado com 17 votos ficou o juiz federal Plauto Afonso da Silva Ribeiro, da Primeira Região, seguido por Teori Albino Zavascki, da Quarta Região, com 17 votos, e José de Castro Meira, da Primeira Região que também teve 17 votos, em segundo escrutínio.

O presidente do STJ, ministro Nilson Naves, encaminhará a lista tríplice, nesta quinta-feira (7/11), ao ministro da Justiça, Paulo de Tarso Ramos Ribeiro. De posse dos nomes, o ministro enviará a lista ao presidente da República, Fernando Henrique Cardoso que vai indicar um dos três juízes federais para ser sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.

Os indicados

Plauto Afonso da Silva Ribeiro, 61 anos, é natural de Carmo da Mata, Minas Gerais. Formado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Divinópolis. Ele atuou na advocacia cível, comercial, administrativa, trabalhista, fiscal e criminal. Ingressou na magistratura no cargo de juiz federal em 1976, onde permaneceu até 1979. Ocupou a presidência do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de 1998/2000 e, atualmente, é membro da Terceira Turma e Segunda Seção.

Teori Albino Zavascki, 54 anos, natural de Fachinal dos Guedes, Santa Catarina. Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1972. Atualmente é o presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre. Zavascki atuou como advogado, juiz do Tribunal Regional Eleitoral e professor universitário.

José Castro Meira, 59 anos, natural de Livramento de Nossa Senhora, Bahia. Formou-se em Direito em 1966 pela Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia. Castro Meira ingressou em 1968 no Ministério Público Estadual baiano e, depois, trabalhou na Procuradoria da Fazenda Nacional. Na magistratura iniciou como juiz federal substituto em 1976 e ingressou no Tribunal Regional da Quinta Região em 1989.

Revista Consultor Jurídico, 6 de novembro de 2002, 20h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/11/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.