Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais um atentado

Segurança Pública se compromete a proteger Fóruns paulistas

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo comprometeu-se a adotar medidas para aumentar a segurança nos Fóruns que já sofreram inúmeros atentados. O compromisso foi firmado com o presidente da OAB paulista, Carlos Miguel Aidar.

"Estamos precisando de um plano de segurança emergencial para proteger a própria Justiça", disse. Nesta segunda-feira (18/3) aconteceu outro atentado no Fórum de Itaquera, zona leste de São Paulo. Algumas pessoas ficaram feridas, entre elas o advogado Florisvaldo Fernandez Gomes, que foi atingido com um tiro de raspão.

Aidar ressalta que já aconteceram seis atentados, somente este ano, a fóruns de São Paulo: São Vicente (19/2), São Bernardo do Campo (20/2), Criminal (8/3), Itaquera (8/3), Santo André (11/3) e Osasco (15/3), além dos atentados ou ameaças do ano passado, no Fórum João Mendes e no Fórum Criminal.

Segundo o presidente da OAB-SP, "a situação é grave porque os Fóruns se tornaram alvo de ações criminosas, colocando em risco a vida de milhares de cidadãos e operadores do Direito".

Para Aidar, as medidas emergenciais virão em boa hora, uma vez que o Poder Judiciário é, historicamente, um poder desarmado e não pode ficar exposto à irrefreável violência das organizações criminosas, em uma clara tentativa de intimidação.

"A Advocacia já registrou uma vítima fatal durante a invasão do Fórum de São Vicente, em fevereiro passado, e não pode admitir a repetição de tragédia similar. O recrudescimento da violência contra o Poder Judiciário requer a adoção de medidas emergenciais, como transformar os fóruns em áreas de segurança pública", concluiu.

Revista Consultor Jurídico, 18 de março de 2002.

Revista Consultor Jurídico, 18 de março de 2002, 18h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/03/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.