Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Condenação injusta


Venho manifestar minha solidariedade ao posicionamento da Revista Consultor Jurídico, na causa na qual a Dublê foi condenada a pagar R$ 36 mil por um motivo duvidoso. (Veja notícia)

O simples fato de ter retratado um fato ocorrido não é ilícito. Creio que a única coisa inverídica citada na matéria original (e imediatamente retirado, tão logo verificado o engano) foi o fato de o advogado ter fugido pela saída de emergência.

Sinceramente, ao meu ver, se não houve dolo (má-fé), mas apenas culpa, e verificado o erro, houve retratação imediata e espontânea, em igual destaque, não há como se ver dano tão grave a ponto de gerar indenização de soma tão elevada.

Confio em que a sentença seja reformada pelo tribunal, no mínimo, para reduzir o valor pleiteado.

Paulo Gustavo Sampaio Andrade

Revista Consultor Jurídico, 11 de março de 2002, 16h47

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/03/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.