Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Segurança em questão

Lojas podem ser proibidas de vender fardas e acessórios policiais

A Assembléia Legislativa de São Paulo aprovou Projeto de Lei que prevê a proibição de venda de acessórios das Polícias Federal, Civil e Militar e das Forças Armadas em estabelecimentos comerciais. A proposta aprovada segue para sanção ou veto do governador Geraldo Alckmin.

O Projeto de Lei nº 18/02 é de autoria do deputado Vanderlei Siraque (PT). De acordo com a proposta, as roupas e acessórios devem ser fornecidos pelas respectivas instituições públicas.

Nas fardas devem ter estampado o número do Registro Estatístico (R.E.) de cada policial para identificação. O projeto prevê fechamento do estabelecimento em caso de descumprimento da lei.

Revista Consultor Jurídico, 1º de março de 2002.

Revista Consultor Jurídico, 1 de março de 2002, 17h11

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/03/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.