Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Invasão de Privacidade

Força Sindical busca reverter demissões na GM por e-mails pornôs

A Força Sindical solicitou uma audiência à Delegacia Regional do Trabalho de São Paulo, para tentar reverter as 13 demissões promovidas pela General Motors na unidade de São Caetano do Sul, na quinta-feira (23/5). A empresa já foi notificada da audiência, que será realizada hoje, às 16 horas, na rua Martins Fontes, 109, 5º andar - Centro.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul, Aparecido Inácio da Silva, também participará da reunião, além do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva.

A GM demitiu os empregados após rastrear seus e-mails de trabalho e constatar que trocavam fotos pornográficas. A empresa alega que os empregados foram avisados há meses de que não podiam usar os computadores para fins pessoais.

Acerca do ocorrido, o secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopes Feijó, disse que a entidade irá alertar a base de 100 mil trabalhadores sobre os riscos da utilização indevida da Internet no ambiente de trabalho.

O diretor da CUT, João Vaccari Neto, entende que se a empregadora concedeu o acesso ao funcionário e permitiu a utilização do sistema, "é ilegal e arbitrário violar sua correspondência".

Revista Consultor Jurídico, 27 de maio de 2002, 7h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/06/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.