Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Inscrição obrigatória

Estrangeiros que atuam no Brasil devem ser inscritos na OAB

Os advogados estrangeiros que pretendem atuar no Brasil devem ser inscritos necessariamente na Ordem dos Advogados do Brasil. A determinação está contida na Portaria nº 132, do Ministério do Trabalho e Emprego, sobre autorização de trabalho a estrangeiros. A OAB Nacional está encaminhando a portaria para todas as suas seccionais. A atuação do estrangeiro está sujeita à fiscalização.

Embora seja procedimento normatizado desde 2000 (Provimento nº 91), a obrigatoriedade de inscrição na OAB vinha sendo descumprida pelas Sociedades de Advogados, que faziam o pedido de autorização de trabalho a advogados estrangeiros diretamente ao Ministério do Trabalho e Emprego. Com a autorização oficial, tinha-se um fato consumado, de difícil controle ou correção pelo órgão de classe.

A autorização é concedida pela Ordem a título precário e exclusivamente para a prática de consultoria no direito estrangeiro correspondente ao país ou estado de origem do profissional interessado.

A assinatura do ato pelo ministro Francisco Dornelles constitui uma vitória para a Ordem dos Advogados, que desde o ano passado tem lutado junto ao Conselho Nacional de Imigração do MTb por um controle maior e compartilhado da entrada de advogados estrangeiros no Brasil. Segundo o presidente da Comissão Nacional de Sociedades de Advogados, Sergio Ferraz, a entidade se preocupa muito com a invasão do mercado de trabalho dos advogados brasileiros por profissionais e sociedades estrangeiras.

A Portaria do MTb estipula o prazo de 90 dias, contados do ingresso do estrangeiro no país para comprovar junto à Coordenação-Geral de Imigração sua inscrição no órgão de classe, PIS/PASEP e no CPF/MF. No caso de indícios de fraude na documentação ou omissão na apresentação de documentos exigíveis após a entrada no país, as providências ficam ao encargo do Ministério da Justiça.

As autorizações já deferidas para advogados estrangeiros serão revistas, segundo informou o coordenador-geral de Imigração ao presidente da Comissão Nacional de Sociedades de Advogados do CF/OAB.

Revista Consultor Jurídico, 11 de junho de 2002, 15h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/06/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.