Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Posse de servidores

STF barra obrigatoriedade de apresentação de documentos em posse

O Supremo Tribunal Federal, por unanimidade, suspendeu a Lei Complementar nº 191/00, do Espírito Santo, que dispõe sobre apresentação de documentos obrigatórios no ato da posse de servidores públicos. A liminar foi concedida em Ação Direta de Inconstitucionalidade de autoria do governador do Estado.

Segundo a relatora, ministra Ellen Gracie, o pedido é procedente porque há vício de iniciativa legislativa. A Constituição Federal (artigo 61, parágrafo 1º, alínea “c”) prevê que é de iniciativa do presidente da República o projeto de lei que trata sobre regime jurídico e provimento de cargos de servidores públicos.

A Assembléia Legislativa capixaba argumentou que o STF seria incompetente para julgar a ação porque a lei teria contrariado a Constituição estadual, não a federal. Entretanto, a relatora afirmou que a carta estadual apenas repete o que diz a Carta Magna, só que visando o estado. “O modelo federal deve ser respeitado pelos estados-membros”, disse a ministra.

A Lei Complementar 191/00 está suspensa até o julgamento do mérito da ação.

ADI 2420

Revista Consultor Jurídico, 7 de junho de 2002, 17h42

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/06/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.