Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Propaganda virtual

Justiça norte-americana proíbe anúncios pop up da Gator Corp

A justiça norte-americana proibiu temporariamente a Gator Corporation de fazer anúncio "pop-up" em dez sites. De acordo com as informações do site Yahoo, o juiz da corte federal na Virgínia, Claude Hilton, deverá emitir uma ação preliminar impedindo os anúncios nos sites que entraram na justiça contra a companhia.

Entre as empresas que entraram na Justiça estão o The New York Times Company, Gannett Company e The Washington Post Company.

O software da Gator permite que seus usuários preencham senhas e informações de envio em um formulário online e o utilizem como atalho quando visitam diferentes sites de comércio eletrônico. O juiz Hilton disse que encontrou evidências suficientes de que os anúncios da Gator violam, em particular, as leis de marcas registradas.

Os advogados da Gator argumentaram que o serviço da empresa é semelhante aos softwares de mensagens instantâneas, por meio dos quais os usuários fazem o download cientes de que as mensagens serão abertas, independente da página que estejam vendo no momento.

Leia também: Provedores norte-americanos processam empresa por exibir pop-ups

Revista Consultor Jurídico, 17 de julho de 2002, 18h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/07/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.