Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime organizado

Justiça aceita denúncia do MP contra Fernandinho Beira Mar

A juíza da 1ª Vara Criminal de Bangu, Sonia Maria Gomes Pinto, aceitou denúncia do Ministério Público contra Fernando Luiz da Costa, Fernandinho Beira-Mar; Marcos Marinho dos Santos, o Chapolin e Marcos Antonio da Silva, o Marquinhos Niterói e contra o advogado Hélio Rodrigues Macedo.

O advogado está em regime de prisão temporária, na Polinter e teve prisão preventiva decretada. Os outros indiciados estão presos no presídio Bangu I onde devem ser ouvidos pela juíza. Beira-Mar, Chapolin e Marquinhos Niterói são acusados de formação de quadrilha armada, extorsão e associação para o trafico. Macedo só não foi denunciado por tráfico.

A juíza explicou que a prisão preventiva dos réus - embora eles já estejam presos - significa mais um processo para dificultar a concessão de qualquer benefício aos acusados. Ela marcou para o dia 22 de julho o interrogatório dos envolvidos. Apenas o advogado será levado ao Fórum de Bangu. Sônia Maria irá ao presídio de Bangu I ouvir os outros indiciados.

Em sua decisão, a juíza mandou um oficio à Ordem dos Advogados do Brasil pedindo providências administrativas contra o advogado. Ela também pediu que a polícia faça um levantamento sobre as atividades do acusado, para saber se ele cometeu outros delitos.

Ela destaca que os denunciados encomendam, adquirem e introduzem no país armamentos de grosso calibre e material de uso bélico. Ela afirma que a liberdade dos acusados coloca em risco a ordem pública. "Tornou-se claramente demonstrado o clamor público, de repercussão nacional, com o resultado das diligências encetadas para apuração dos fato".

Revista Consultor Jurídico, 16 de julho de 2002, 19h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/07/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.