Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Abre-fecha

Justiça devolve Playboy às bancas e manda apreender livro da CBF

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu liberar a venda da revista Playboy, que havia sido retirada de circulação. Em compensação, mandou apreender o livro CBF Nike dos deputados Aldo Rebelo e Sílvio Torres.

A apreensão da Playboy, que tem a dançarina Sheila Melo fazendo tipo de colegial na capa, foi determinada na última sexta-feira (25/1), pela Vara da Infância e da Juventude, a pedido do Ministério Público, em Ação Civil Pública. A liberação da revista foi obtida em recurso apresentado pelo gerente jurídico da Editora Abril, Djair de Souza Rosa, junto ao Tribunal de Justiça fluminense.

Já o livro CBF Nike foi lançado pela Editora Casa Amarela. Narra as peripécias do presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, apuradas no curso das investigações feitas no Congresso sobre o contrato da CBF com a Nike. A obra foi lançada há cerca de 3 meses.

Pela decisão judicial, os próprios editores são instados a recolher os exemplares das livrarias fluminenses. Os autores estão recorrendo para anular a decisão que mandou apreender o livro.

Revista Consultor Jurídico, 31 de janeiro de 2002, 9h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/02/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.