Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fim de relacionamento

Globo justifica capa de Época com foto de Washington Olivetto

A Editora Globo reagiu à decisão da W/Brasil de deixar de atender às contas da empresa, motivada pela edição desta semana da revista Época, que traz na capa Washington Olivetto, seqüestrado há 29 dias

Em comunicado oficial emitido à imprensa, a companhia refuta a atitude da agência e dá a entender que foi ela quem sofreu um golpe. Fala em interesse público e princípios éticos para justificar a escolha do publicitário, usado como chamariz para uma matéria sobre a indústria do seqüestro.

"A Editora Globo lamenta e respeita a decisão da W/Brasil de romper uma parceria de dois anos, que tantos bons resultados produziu para ambos os lados", abre a nota.

"No entanto, reitera que seu comportamento editorial é fiel, como não poderia deixar de ser, aos princípios éticos - amplamente divulgados - que orientam as empresas das Organizações Globo. É nossa convicção que noticiar seqüestros, dentro de limites claramente definidos, atende ao interesse público, sem de forma alguma aumentar os riscos para as vítimas", diz.

E então fecha, com a assinatura de Marcos Dvoskin, diretor geral da editora: "essa posição é fruto de longa experiência e segue a orientação de importantes especialistas nessa área da segurança coletiva". Procurado por CidadeBiz, Marcos Dvoskin não foi encontrado para comentar o caso.

O "interesse público" citado pela Editora Globo no comunicado, porém, difere do "interesse do público" enxergado pela W/Brasil no episódio. A assessoria da agência classificou como "um golpe muito pesado" a escolha feita pela semanal e um de seus executivos e chegou a defini-la como um "esforço rasteiro" para aumentar as vendas.

Enquanto a editora não fechar o nome de sua nova agência, a publicidade dos produtos antes atendidos pela W/Brasil deve ser desenvolvida pela própria empresa. Foi a W/Brasil quem assinou a premiada campanha de lançamento da revista Época, que usava música eletrônica como pano de fundo.

Fonte: Cidade Biz

Revista Consultor Jurídico, 10 de janeiro 2002.

Revista Consultor Jurídico, 10 de janeiro de 2002, 12h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/01/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.