Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais um papelão

Prona tem quarto deputado excluído do cadastro geral de eleitores

O juiz da 1ª Zona Eleitoral (Bela Vista), Luiz Augusto de Siqueira, acolheu representação do Ministério Público Eleitoral e determinou a exclusão, por fraude, de Elimar Máximo Damasceno do cadastro geral de eleitores. Ele foi eleito deputado federal pelo Prona, com 484 votos.

De acordo com a sentença, Damasceno declarou endereço falso quando pediu transferência do Rio de Janeiro para a cidade de São Paulo. Segundo o juiz, o deputado eleito não só reside com sua família em Magé (RJ) como também tem suas atividades profissionais e políticas na cidade. Já o vínculo com a cidade de São Paulo não foi comprovado.

Damasceno é o quarto deputado eleito pelo Prona a ser excluído do cadastro de eleitores por declaração falsa de endereço. Já haviam sido excluídos Vanderlei Assis de Souza, Ildeu Alves de Araujo e Irapuan Teixeira. Cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral.

Revista Consultor Jurídico, 23 de dezembro de 2002, 16h21

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/12/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.