Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Políticos punidos

Prefeitos são condenados por peculato na Justiça gaúcha

A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul condenou dois prefeitos à perda do cargo. Eles também estão impedidos de exercer função pública por cinco anos.

As penas impostas a Urbano Knorst, de São Jerônimo, e Deoclécio Ferreira Pancotte, de Itapuca, totalizam, respectivamente, cinco anos, três meses e 15 dias e cinco anos, seis meses e cinco dias. As penas serão cumpridas em regime semi-aberto após transitadas em julgado.

Knorst foi condenado por peculato e por não fazer licitação para aquisição de combustíveis, em 1997. O relator do caso foi o desembargador Constantino Lisbôa de Azevedo.

Pancotte foi condenado por peculato e por comprar medicamentos, em 1996, sem licitação. O relator do processo foi o desembargador Aristides Pedroso de Albuquerque Neto.

Processos 70002475523 e 70002427672

Revista Consultor Jurídico, 13 de dezembro de 2002, 14h55

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/12/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.