Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caminho apontado

Ajufe: conheça as sugestões para combate à lavagem de dinheiro.

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) encaminhará um documento sobre combate à lavagem de dinheiro para os novos ministros da Fazenda e da Justiça assim que tomarem posse.

As sugestões de medidas urgentes para combater a lavagem de dinheiro foram elaboradas por 115 juízes e procuradores da República que estiveram reunidos no "Seminário Internacional sobre Cooperação Judiciária e Combate à Lavagem de Dinheiro", de 9 a 12 de dezembro em São Paulo.

O documento sugere a federalização da competência para apuração dos crimes de lavagem de dinheiro e a criação de Órgãos Judiciários e do Ministério Publico especializados na apuração desses crimes e de seus principais delitos antecedentes.

Leia as sugestões:

Conclusões do Seminário Internacional sobre Cooperação Judiciária e Combate a Lavagem de Dinheiro

A iniciativa da Associação dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE) de discutir, neste seminário, a efetividade do combate ao crime de lavagem de dinheiro decorre da preocupação com a qualidade das provas e das informações que chegam ao Poder Judiciário, entendendo que esta qualidade será tanto melhor quanto mais intensa for a cooperação entre todas as autoridades envolvidas no tema. Nesse sentido, os participantes reunidos neste seminário propõem:

1 - A criação de um fórum permanente de intercâmbio de experiências e elaboração de propostas de aperfeiçoamento do combate à lavagem de dinheiro, composto por representantes de todos os órgãos que atuam no combate a lavagem de dinheiro no Brasil;

2 - A federalização da competência para apuração dos crimes de lavagem de dinheiro e a criação de Órgãos Judiciários e do Ministério Publico especializados na apuração de crimes de lavagem de dinheiro e seus principais delitos antecedentes, onde se fizer necessário;

3 - O aperfeiçoamento do intercâmbio de informações entre os bancos de dados existentes no vários órgãos federais, estaduais e municipais a respeito do tema;

4 - O aumento, via proposta de alteração da legislação, da pena pecuniária nos crimes de lavagem de dinheiro;

5 - A criação de um corpo técnico permanente de funcionários do COAF, para que esse órgão não dependa apenas da cessão de funcionários de outros órgãos para realização de suas atividades;

6 - A fixação de prazo para que o COAF envie comunicação aos Órgãos competentes, quando concluir pela existência de crime de lavagem de dinheiro;

7 - A formação de uma Rede de Cooperação Judiciária, no âmbito da América do Sul, com objetivo de facilitar a comunicação entre autoridades do Poder Judiciário e do Ministério Público do continente.

São Paulo, 12 de dezembro de 2002.

ASSOCIAÇÃO DOS JUÍZES FEDERAIS DO BRASIL

Paulo Sérgio Domingues

Presidente

Revista Consultor Jurídico, 13 de dezembro de 2002, 12h34

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/12/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.